Up in the Air - Nas Nuvens



Na passada sexta-feira, e para compensar um dia passado em infinitos seminários (...), fui ao cinema ver este "Nas Nuvens", do realizador Jason Reitman, o mesmo de "Juno".
A premissa é bastante interessante e singular: um homem tem como emprego despedir pessoas (quando os seus patrões não o querem fazer pessoalmente) e passa mais de 300 dias por ano a viajar, numa vida sem laços nem compromissos. A chegada de uma recém-licenciada à sua empresa ameaça revolucionar a sua vida - não é que a miúda quer que os despedimentos passem a ser feitos por vídeo-conferência?!? Que irá acontecer à sua vida se deixar de viver no ar e tiver que assentar os pés na terra?...
O filme tem jeito de comédia romântica, mas é muito mais do que isso. É verdade que o "tom" é ligeiro, e acompanhado por uma bela banda sonora, mas contém também todo um conjunto de mensagens que torna este filme em algo mais. George Clooney veste a pele a esta personagem de uma forma magistral. Aliás, a personagem parece ter tudo a ver com ele - o tipo sedutor, com um estilo de vida atraente. No entanto, ele não é só isso. É também a vulnerabilidade quando a vida muda de registo, a profundidade para lá da superficialidade bonita e que atrai.
Assim, este "Nas Nuvens" é um filme extremamente agradável. Pelas interpretações, pela história, pela música, pelas mensagens. A lembrar como o cinema americano mais independente continua a dar-nos obras muito interessantes.

3 comentários:

Joaquim Lucas disse...

«É também a vulnerabilidade quando a vida muda de registo, a profundidade para lá da superficialidade bonita e que atrai.»

Bonito. Um beijo.

irRita disse...

Obrigada. :)

Joaquim Lucas disse...

Já tive oportunidade de ver o filme e confirmo que é uma excelente e algo singular proposta de cinema. Também escrevi sobre ele lá no meu tasco. Um beijo.