O Escritor Fantasma




Depois de "A Origem" (um óptimo filme) veio este "O Escritor Fantasma", o mais recente filme de Roman Polanski.
Ewan McGregor interpreta o papel principal do escritor que é contratado para rescrever as memórias do antigo primeiro-ministro britânico, Adam Lang. Contrato esse que surge depois de a pessoa que estava inicialmente encarregada dar à costa sem vida. Esta tarefa, aparentemente "inofensiva", parece, afinal, acarretar sérios riscos - há todo um enorme mistério em volta da vida de Lang e do início do seu percurso político...
As premissas são, então, boas para o filme de suspense que se apresenta. Mas a pena é que o filme promete mais do que aquilo que realmente dá. Em termos de história, está claro, porque achei que as interpretações foram bastante boas, com um Ewan McGregor de volta à boa forma (em todos os aspectos...). De resto, não consegui sentir um verdadeiro crescendo do mistério, a culminar no final, o qual, ainda para mais, não achei particularmente interessante!
Mas pronto, não posso dizer que não seja um filme interessante. Um bom passa-tempo, com certeza. Mas não muito mais do que isso.

1 comentário:

JL disse...

Aqui discordamos. :)

Beijo.