A Origem




Regresso aos filmes. E que grande regresso, por sinal. Quis o destino que este "A Origem" (Inception, no original), o mais recente filme de Christopher Nolan, estreasse em pleno Verão, altura pouco propícia a cinema de qualidade. Nolan, esse, que eu muito aprecio e que realizou, há uns anos atrás, o filme que dá nome a este blog. Entre outros filmes (que eu vi quase todos...). Pronto, já deu para perceber que sou, digamos, uma fã.
A história talvez já conheçam: numa realidade em que é possível entrar na mente das pessoas através dos sonhos, há uma pessoa, Cobb (interpretado por Leonardo Dicaprio), cujo talento é ímpar em tal tarefa. Afastado dos E.U.A. por um crime misterioso, é-lhe dada a oportunidade de se redimir através de um pedido único: gerar uma memória na mente de alguém.
E por estes caminhos, de realidade em realidade, somos levados, pelo mundo dos sonhos. É engraçado como certas cenas parecem tão familiares, sugerindo sentimentos que normalmente nos são trazidos pelos sonhos.
O filme é muito bom e vale uma (ou mais) ida ao cinema, por isso não vou tecer mais comentários à trama. Apenas digo que foi dos melhores filmes que vi nos últimos tempos, daqueles que nos faz sair do cinema com a adrenalina em alta. Acho que ainda o vou ver outra vez.

1 comentário:

JL disse...

Concordamos. :)

Beijos.