Estômago - Uma história nada infantil sobre poder, sexo e gastronomia



Um desejo que vinha desde o tempo da faculdade cumpriu-se, finalmente. E sou, neste momento, uma orgulhosa detentora de um Medeia Card. É certo que houve tempos em que compensou mais. Mas espero que sirva, pelo menos, como desculpa para ir mais ao cinema.
O primeiro filme que fui ver com o meu novo cartão foi este "Estômago - Uma história nada infantil sobre poder, sexo e gastronomia", filme brasileiro de Marcos Jorge. O filme conta a história de Raimundo Nonato e passa-se em dois tempos diferentes: o presente, numa prisão brasileira imunda onde Nonato partilha uma cela, e o passado, em que acompanhamos o percurso do jovem, vindo do interior para a grande cidade à procura de singrar na vida.
Em ambos os momentos, vemos como a culinária é um ponto fulcral na vida de Nonato, e como tudo na sua vida se relaciona(rá) com ela...
Este "Estômago" é um filme muito interessante e bem conseguido. O papel principal, interpretado por João Miguel, é de uma candura quase angelical... E mais não posso dizer, se não perde toda a piada! Assim, apenas posso garantir que o filme é muito bom e divertido.
Fico a pensar: porque é que nós, portugueses, não sabemos fazer cinema assim, despretensioso?...

2 comentários:

Carolina disse...

Também fui ver neste último fim-de-semana! Muito bom! Então agora com o teu cartão espero muitos desafios para ir ao cineminha! Algo previsto para o ciclo italiano? Beij

irRita disse...

O filme é muito bom, priminha!
Sim, temos que combinar muito e bom cinema. ;) Vou faltar ao ciclo italiano porque hoje vou de fim de semana prolongado, passear!!!

Gros bisous.